terça-feira, 31 de maio de 2011

Entenda as piadas sem sentido do Chaves: maleta não é muleta

Retornamos à nossa programação aleatória, depois de longa pausa forçada por pura preguiça de tentar conciliar horários de trabalho, sono e estudos sobre o Chaves (que não me levarão a lugar algum, mas que vêm mostrando uma grata e surpreendente resposta positiva). Vamos lá, moçada?

Ok, admito que faltou assunto para escrever, mas a fonte ainda não secou (quem sabe mais pra frente?). Só que me lembrei de uma piada que nunca fez sentido e que era uma lacuna na divertida série da viagem Guarujá-Acapulco. Afinal, por que maleta não é muleta?

Toda essa confusão se dá quando o Professor Jirafales chega com as maletas prontas e pede para o Chaves colocá-las sobre a escada. Ele, atônito, senta-se nos degraus que levam ao misterioso apartamento da Paty e é repreendido. Mas por quê?

Relembremos o diálogo (a partir dos 5:55 do vídeo abaixo):

Professor Jirafales: Estou falando das minhas maletas!
Chaves: Eu sentei lá pra ver se eu precisava de muletas.
Professor: Eu estou falando das malas. Não sabe o que são maletas?
Chaves: Ah, sim, maleta não é muleta. Maleta é maleta.



Ahn, peraí? Como assim?

Pra variar, fui conferir na versão original, no vídeo embedado aí abaixo. E, na verdade, tudo se dá por um mal entendido do uso do mexicano vulgar. Olha só (a partir de 14:30):



Na verdade, toda a cena gira em torno de um termo já citado aqui: petacas. Petaca, no México, é utilizado como sinônimo (grande ou pequeno) para malas. No plural, contudo, há um duplo significado: petacas pode significar tanto “malas” como “bunda”, em uma tradução livríssima. E acho que isso já explica tudo, não é mesmo?

Mas e quanto à explicação que o Chaves dá de “maleta não é muleta, maleta é maleta?”, o que ele estaria falando em espanhol? Na verdade, o Professor Jirafales neste caso se refere pela primeira vez ao termo maletas, e pergunta se o garoto do 8 sabe o que são maletas. “Os árbitros de futebol”, responde, de bate-pronto. Em espanhol, diga-se, maleta significa, de maneira vulgar, uma “pessoa que exerce mal a própria profissão”.

E outra coisa: quando o Professor explica ao Chaves que os dois objetos são mala ou maleta, o menino solta um trocadilho, digamos, infame. “Há mala que vem pra bena”. Não, isso não tem explicação na versão espanhol. Imagino que deva ter sido apenas alguma brisa bem insana da tradução.

E aí chegamos.

Foi bom voltar, vai. Eu admito.

6 comentários:

Kol disse...

Nossa, que bizarro!!
Nem imaginava que era por isso ahsuahsuahishausias

Marcelo disse...

Não tem alguma coisa de maletas naquela música da Gal Costa, Vaca Profana?

@aleeex_cs disse...

Cara, conheci o seu blog hoje e tô fascinado. Sou hiper fã de chaves e me encontro como criança em parque de diversões (ou como eu mesmo no mesmo lugar aushauhs). Acho que posso te ajudar nesse finalzinho.
-Há mala que vem para bena.
Então, como vocês também são fãs de nosso Chespirito devem notar que excessivamente são usadas conotações de masculino/feminino para fazer piada.
Ex: Seu barriga: Chaves, você não sabe o que é basta ?
Chaves: É a esposa do basto!
Muitos outros exemplos são respondidos assim: é o marido de *, ou a esposa de *.
No caso dessa frase, eles quiseram transformar o ditado: Há males que vêm (ou vem) para o bem, para Há mala que vem para bena.
É isso.

Abração e vou continuar na saga de ler seu blog ! kkkkk

Fabiano Bertoli disse...

Teorias da conspiração no Chaves, ahsuhuas.

Que foda, não conhecia

Anônimo disse...

Ha mala que vem para bena é um trocadilho de Ha mal que vem para bem, mas falado errado pelo garoto Chaves

Roni Válence disse...

alguém explica aquela dos futebolistas (que vivem descendo lenha? )